201708.03
0

PUC-Rio sedia a 7ª Conferencia do Journal of Private International Law

Journal of Private International Law é o único periódico dedicado ao tema do Direito Internacional Privado na Inglaterra e desde o seu início procurou ser um canal não só para a divulgação de trabalhos científicos da área, mas também uma oportunidade para a reunião de professores e pesquisadores. Nesse intuito, o JPIL realiza a cada dois anos uma Conferência especializada, em que os palestrantes são selecionados pelo comitê organizador após uma chamada pública para apresentação de trabalhos para a Conferência. Nas suas edições anteriores esse encontro foi realizado sobretudo na Europa, e uma vez nos Estados Unidos.

Em 2017, pela 1ª vez a Conferência foi realizada na América Latina. As professoras Nadia de Araujo e Daniela Vargas compuseram o Comitê organizador que selecionou os trabalhos e organizou o evento, junto com o Professor Paul Beaumont, da Universidade de Aberdeen e idealizador da publicação.

O evento foi estruturado em painéis simultâneos nos dias 3 e 5 de agosto, e as reuniões plenárias ocorreram ao longo do dia 4. No total, em 19 painéis foram discutidos temas de direito de família internacional, sequestro de menores, sucessão internacional, o Projeto de Sentenças Estrangeiras da Conferencia da Haia, Direito Internacional Privado Europeu, privacidade, contratos internacionais, direito de empresas, entre outros temas. Havia aproximadamente 70 professores e pesquisadores estrangeiros de diversos países, podendo-se dizer que os cinco continentes estavam representados. Todos os painéis contaram com a audiência de alunos de pós, pesquisadores, professores e profissionais da área, e há notícia de que em todos eles os debates foram bastante extensos.

A Professora Nadia de Araujo atuou como Presidente de uma das reuniões plenárias, na qual foram apresentados trabalhos sobre a Convenção da Haia sobre os aspectos civis do Sequestro de Menores. As apresentações trataram da Convenção do ponto de vista europeu comparando-a com o Regulamento de Bruxelas II e da posição da América Latina. Ainda houve um trabalho que discutiu o melhor interesse da criança em casos de maternidade de substituição.

Agora os professores e pesquisadores poderão encaminhar os trabalhos escritos decorrentes das palestras para o Journal. Muitos deles serão selecionados para publicação futuramente.